header image

Conferência I: dia 12/7/16 às 11h

Conferencista: Consuelo de Paula

Conferência poético-musical



Sobre Consuelo de Paula

“Falar de Consuelo de Paula é falar da essência da música em total plenitude” (Zarife Fadul, Jornal do Sudoeste - MG). Sua expressão artística é marcada por profunda coerência, sensibilidade e dedicação aos elementos da cultura musical brasileira, com tudo o que ela tem de particular e de universal, de modo à sempre nos colocar diante de algo novo, inusitado e surpreendente. Com uma trajetória singular, Consuelo se apresenta como herdeira da arte musical brasileira e mantém compromisso com a contemporaneidade, compromisso esse expresso na maneira inovadora de interpretar, compor e dirigir sua própria obra. Elegância e inspiração popular, cuidado e erudição no modo de apresentar sua arte, originalidade e equilíbrio entre a força e a delicadeza, são elementos constantes em sua obra, o que lhe tem assegurado profunda admiração e reconhecimento do público e da crítica especializada.

Consuelo é cantora, compositora, poeta, diretora artística e produtora musical de seus próprios trabalhos. Samba, Seresta e Baião (1998), Tambor e Flor (2002), Dança das Rosas (2004), seus três primeiros discos, considerados referências pela crítica, estão articulados a partir de uma unidade conceitual que compõem uma trilogia. Em 2008, foi produzida e lançada no Japão a coletânea Patchworck com os três álbuns, resultado do destaque recebido por sua obra na capa do Guia Brasilian Music (Massato Asso), que selecionou os 500 melhores CDs da música brasileira. Em 2011, Consuelo lançou seu primeiro livro A Poesia dos Descuidos (poesia de Consuelo e cartões de arte de Lúcia Arrais Morales) e também o seu primeiro DVD, Negra, gravado ao vivo no Teatro Polytheama de Jundiaí. O DVD Negra, dirigido por Elias Andreato, traz canções de Consuelo com vários parceiros, entre eles Dante Ozzetti e Vicente Barreto, e algumas interpretações personalíssimas de outros autores. Em 2012 lançou o CD Casa com a Orquestra À Base de Corda de Curitiba; as canções de Consuelo de Paula e Rubens Nogueira receberam arranjos de nomes como Chico Saraiva, Weber Lopes, Luiz Ribeiro, João Egashira, entre outros.

Ao longo de sua trajetória a artista tem participado de diversos projetos culturais e de programas conceituados como: Ensaio (direção Fernando Faro), TV Cultura de São Paulo; Talentos (Giovani Souza), TV Câmara de Brasília; A Voz Popular (Luís Antônio Giron), Rádio Cultura de São Paulo; Letra e Música (Pascoale Cipro Neto); Contacto Brasil, Rádio Jazz, Venezuela; e Club Brasil (Juan Trasmonte), Buenos Aires. Já fez shows em grandes teatros como o Gran Rex de Buenos Aires (Noites Brasileiras, com Naná Vasconcelos), Theatro Municipal de São Paulo, Itaú Cultural, CCBB-SP (ao lado de Rolando Boldrin, Chico Pinheiro e Heródoto Barbeiro), CCBB Brasília (com artistas da Ilha da Madeira e do Timor Leste), SESCs paulistas, além de capitais como Curitiba, Fortaleza, Recife, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Velho, Rio Branco, Manaus, Palmas, Cuiabá, Campo Grande, Goiânia e diversas outras cidades, algumas delas pelo Projeto Pixinguinha da FUNARTE.

Consuelo participa também de importantes CDs e DVDs: Senhor Brasil (cantando ao lado de Rolando Boldrin); Prata da Casa (SESC SP); Divas do Brasil - Disco de Prata em Portugal - que reúne cantoras como Elis Regina, Maria Bethânia, Céline Imbert, Bebel Gilberto, Zizi Possi e outras; e Cachaça Fina (Spirit of Brazil). Ela também assina o roteiro do CD Velho Chico, Uma Viagem Musical, de Elson Fernandes, no qual interpreta a canção “O Ciúme”, de Caetano Veloso, considerada a “gravação definitiva” pelo crítico Mauro Dias, no jornal O Estado de São Paulo. Sua canção “Sete Trovas” foi gravada por Maria Bethânia no premiado CD Encanteria e no DVD Amor, Festa e Devoção.

Mais informações, biografia, discografia, hot sites dos CDs, DVD e Livro, vídeos&áudios, fotos, críticas, lojas, links para as redes: www.consuelodepaula.com.br